domingo, 31 de março de 2013

Páscoa do Senhor


"E quando amanhecer, o  dia eterno, a plena visão,
Ressurgiremos por crer, nesta vida escondida no pão".



Recebe, Senhor, os meus medos e transforme-os em confiança. Recebe, Senhor, meus sofrimentos e transforme-os em crescimento.  Recebe as minhas crises e transforme-as em maturidade. Recebe as minhas lágrimas e transforme-as em intimidade. Recebe a  minha raiva e transforme-a em oração. Recebe o meu desânimo e transforme-o em fé. Recebe a minha solidão e transforme-a em contemplação. Recebe minhas amarguras e transforme-as em calma interior. Recebe minhas esperas e transforme-as em esperança. Recebe minhas perdas e transforme-as em Ressurreição.

(Encontro diário com Deus, Oração e mensagens. Vozes) 
                       

quinta-feira, 28 de março de 2013

Tríduo da Páscoa



Santa Ceia

Neste dia, se comemora a última ceia de Cristo, na qual a atitude de Jesus revela o sentido maior de sua vida e sua obra. No serviço prestado a Deus através do próximo está o sentido da nossa existência, da nossa fé, da nossa dor. Jesus lava os pés dos seus: um gesto concreto de amor. Dá-se em alimento: um dom para a unidade. Nasce o sacerdócio: uma presença contínua para o serviço do Reino. E o mandamento novo que tudo resume, explica e contém. Sua obra atinge a plenitude. Não seria a última vez na História que ele faria isso. Ele perpetua sua presença na sua obra. Num dia como o de hoje temos muito a aprender sobre o sentido da vida, da fé, do amor.


Paixão do Senhor

É a cruz que nos permitiu conhecer a Deus até o fim, saber aonde ia Deus: até a ressurreição. Ela é expressão  de seu amor que não se explica mais com palavras. É puro amor. Cabe a nós reencontrar o senso da cruz para reencontrar o sentido da vida, de Deus. Seria necessário fazer, de Jesus que morre, um ideal. Poderia nascer dele um inesperado sopro de vida para muitos.


Sábado Santo

Ao buscar nas Escrituras o sentido da morte de Jesus na cruz nos convencemos de que Jesus não morreu para si mesmo, mas para nós. Daí o seu caráter de expiação. Senão o mistério da morte de Cristo fica reduzido a um ato de pequena compaixão que nem salva. Devemos sentir no nosso coração o desejo de ter um nome que exprima, diante deste mistério, o significado da vida: um contínuo ato de agradecimento. O cristão pode encarar a morte em sua terrível realidade sem, por isso, renunciar à esperança. Deus entregou seu Filho para não abandonar o homem à sua solidão.
(Agenda Bíblica - 1993)


segunda-feira, 25 de março de 2013

Domingo de Ramos


Estamos iniciando a semana que alguns chamam de santa - e que seria preferível chamar de semana da paixão. Semana de muito peixe e de pouca penitência. Semana de muito ovo, muito coelho e de pouca meditação. Semana de um dia muito silencioso, feriado, superstição. Diante de tudo isso, as últimas palavras de Jesus se tornam efetivamente muito difíceis de compreender (Brenno Schumann). No entanto, o mistério central destes dias é Jesus Cristo, o Messias. Devemos compreender especialmente essa mensagem. Precisamos compreender Cristo e, a partir dessa experiência, testemunhar. Ele é o centro dos destinos da humanidade, ele é o libertador, o salvador. E tudo isso porque ele é, ao mesmo tempo, Filho do homem e Filho de Deus. O entusiasmo por Cristo, quando se chegou a perceber dele alguma coisa, não tem limites. Ele é a alegria do mundo, a nossa alegria.

Reflita: 
* O que significa para você a Semana Santa?
* Como devemos celebrar a Semana Santa?
* Quem é o Messias?

(Agenda Bíblica - 1993) 

terça-feira, 19 de março de 2013

O Papa Francisco


Papa Francisco um papa simples e humilde, que se assemelha ao saudoso Papa João XXIII. Não na aparência física nem nas suas respectivas origens, Papa João europeu da Itália e Papa Francisco sul americano da Argentina. Os dois Papas se assemelham na personalidade dotada de uma simplicidade avessa a pompa e a tradição ritual. Também em comum eles tem o humor e o sorriso cativante.
O Papa João surpreendeu o mundo nos anos sessenta com mudanças bastantes significativas na Igreja, como a missa não mais rezada em latim mas nas línguas de cada pais e a realização do Concílio Ecumênico Vaticano II, iniciando assim, grandes transformações na Igreja. É claro que não devemos esperar do atual Papa Francisco ações semelhantes ao do Papa João XXIII, porque os tempos e as circunstâncias são outras, porem, à exemplo dele, levar a Igreja a uma eficaz renovação sem ferir os princípios doutrinários da Igreja Católica. Assim, devemos continuamente, como membros vivos da Igreja, invocar o Espírito Santo sobre o nosso Pastor o Papa Francisco I.


A Juventude é o momento onde a vida se faz mais forte, onde estala, floresce, abre-se passo. Por isso vocês, mais do que nenhum outro, têm o desafio de fazer Páscoa a cada dia e encher de 'Vida' a vida.
(Papa Francisco)


Deus jamais se cansa de nos perdoar. Nós é que nos cansamos de pedir perdão. Deus é como um pai misericordioso, que sempre tem paciência conosco, nos compreende, atende, não se cansa de nos perdoar. Grande é a misericórdia do Senhor.
(Papa Francisco I)

segunda-feira, 11 de março de 2013

Quaresma , Conversão...



Domingo passado, dia 03 de Março, compareci ao Centro de Convenções em Olinda para assistir o Testemunho da Colombiana Glória Polo, Uma Segunda Oportunidade.