domingo, 24 de fevereiro de 2013

Quaresma, tempo de jejum e conversão


Jejum, penitência e oração são totalmente destituídos de valor e de sentido se não forem vivificados pela caridade e acompanhados das obras de justiça. Assim, o jejum verdadeiramente agradável a Deus consiste em libertar-se do egoismo e prestar alívio e ajuda ao próximo. A Igreja, abolindo quase inteiramente o preceito do jejum exterior, entendeu empenhar-se com maior força em favor dos pobres e humildes. Durante a Quaresma, o presente convite à prática da caridade está em estreita relação com o convite ao jejum. A Quaresma ajuda-nos a descobrir as necessidades do próximo e lembra-nos que podemos encontrar a maneira de ir-lhe ao encontro, renunciando a algo de pessoal. O jejum cumprido por amor de Deus e dos homens é sinal do desejo de conversão; neste sentido, conserva ainda hoje o seu valor.
(Missal Cotidiano)



Um comentário:

  1. aDOREI AS TUAS PALAVRAS,´´´´´´E BOM OUVIR COMO EU PENSO QUE AS PESSOAS SÓ VIVEM PARA SI E ACHO QUE DEVEM VIVER PARA TODOS,BJS

    ResponderExcluir