domingo, 30 de dezembro de 2012

Sagrada Família - 30 de Dezembro



"Priorizando o que é de seu Pai, mesmo estando obediente a seus pais, Jesus revela que a família dos filhos de Deus é formada por aqueles que cumprem o mandamento de amor, permanecendo em Deus e Deus neles, em comunhão de vida eterna".

*

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Natal do Senhor - 25 de Dezembro


Senhor, sois tão grande e vos apresentais como criança. 
Sois tão forte e vos manifestais na fragilidade. 
Sois tão rico e vos fazeis mais pobres que os pobres. 
Sois tão poderoso e vos tornais submisso e obediente. 
Diante de tal grandeza vos pedimos: 
Fazei-nos simples e humildes para entender que os últimos e pequenos dentre os homens são os primeiros e grandes diante de Deus. Senhor, fazei-nos criança. Amém.

                      Dom Luiz Flávio Cáppio, OFM 




*



domingo, 23 de dezembro de 2012

Último Domingo do Advento - 23 de Dezembro


O próprio Deus havia preparado a Maria, antes dos séculos. Há uma misteriosa correspondência entre a espera de Deus e a de Maria, a criatura "plena de graça", totalmente transparente ao plano de amor do Altíssimo. Aprendamos dela, Mulher do Advento, a viver o dia a dia com um espírito novo, com o sentimento de uma espera profunda, que só a vinda de Deus pode preencher.

                                                     Papa Bento XVI 




Mimo Ofertado pela Amiga Ieda Silver do Blog Esplendor da Criação.


Amiga Ieda Silver. 
Agradeço e retribuo este carinho, desejando um Feliz Natal! Que a Benção do Céu te acompanhe sempre neste 2013!  Boas Festas!

*

domingo, 16 de dezembro de 2012

III Blogagem Coletiva de Natal

Biografia das Minhas Alegrias





Atendendo a proposta de Rosélia na III Blogagem Coletiva do Natal, farei uma breve retrospectiva das Alegrias de minha Vida.



Meus pais na Primeira Eucaristia de minha irmã mais nova




Meu nascimento e batizado acredito que tenha sido um dia de Alegria, tanto para a família como para os padrinhos e na certa repercutiu em mim como bebê. (não tenho fotos)





Os Quatro Gafanhotos. A irmã mais nova não havia nascido.




Como criança, me recordo desta época festiva, o Natal.  Para mim e meus irmãos este dia festivo começava antes, quando preparávamos o Presépio e colocávamos nossos pedidos de presente para o Menino Jesus que não estava na Manjedoura porque ainda não havia nascido. Só do dia 24 para o dia 25 era então posto entre Maria e José. Aí víamos com muita Alegria cinco presentes e todos de acordo com nossos pedidos. Era um momento mágico de só Alegria! Encerrávamos este momento ajoelhados em preces de agradecimento a Jesus Menino. Todos participávamos antes da Missa do Galo. Muitas vezes os parentes vinham nos visitar ou íamos visita-los, principalmente nossos avos paternos e tias. Momentos Alegres em família que compreendíamos bem o sentido do Natal!





Com minhas irmãs. Sou a menor das três em frente. A mais nova na cadeirinha.



Entrando na Adolescência, aos treze anos, no dia 8 de Dezembro fiz minha Primeira Comunhão. Tardiamente mas há muito tempo desejava a chegada deste dia que foi de Muita Alegria! Minha mãe queria que eu esperasse pelo meu irmão e minha prima, um e dois anos mais novos que eu, para fazer uma festa só.



                 As três irmãs.  Estou entre as duas.



Na Juventude houve muitas Alegrias, pequenas e grandes, como minha formatura de professora  na Academia Santa Gertrudes, em Olinda e depois quando passei no Vestibular na UFPE, pulei de Alegria quando ouvi meu nome anunciado na televisão na TV Universitária, para o Curso de Serviço Social. Depois, a Formatura como Assistente Social. Tempos depois fiz Especializações na área de Serviço Social e Educação. A Alegria foi o resultado de muito estudo, mas valeu e agradeço a Deus por tudo! Passei em dois Concursos, na Prefeitura como Professora e no Estado como Assistente Social na Saúde. A primeira profissão (professora) aguardo a Aposentadoria sair e a segunda (Assistente Social) ainda permanecerei por alguns anos.




          Assistente Social na Usina Aliança.







No Hospital com as colegas do trabalho em Café de São João.



Na maturidade da vida, o casamento e os "filhos do coração".  Antes porem, morei por mais de seis anos em Arcoverde, onde trabalhei na Saúde Pública. Momentos de Alegria permeada de tristezas que fazem parte da vida. Hoje, no limiar da velhice, alcancei um estágio da vida em que as tristezas e as alegrias são sentidas de maneira serena e equilibrada na certeza de que "tudo passa e só Deus permanece'.
Atualmente faço parte da Ordem Terceira do Carmo como irmã professa e nos reunimos aos domingos no Sodalício da Igreja de Santa Teresa de Ávila em Recife. Mais uma Alegria!



Eu e o Maridão.




Filhos do Coração. Em Arcoverde.






Filho e neto do Coração. Em Arcoverde, no ano passado. 






Filho mais novo 






Temos aí a representação humana de Jesus com seus pais Maria e José.   Um Feliz Natal para todos com Muita Alegria!







***

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

São João da Cruz - 14 de Dezembro



João de Yepez, nascido perto de Ávila (Espanha), entrou aos vinte anos no Carmelo, em 1563, numa época em que estava relaxadíssima a vida regular  da ordem. Por inspiração de Santa Teresa, tentou reconduzir o Carmelo à primitiva observância. O trabalho de reforma custou-lhe a expulsão do convento. Acabou na prisão, onde escreveu algumas das mais belas poesias líricas de todos os tempos. Teresa o estimava imensamente. Os sofrimentos que suportou ensinaram-lhe a descobrir o mistério da cruz e a progredir no caminho da mais alta contemplação e vida mística. Descreveu as etapas dessa vida nas obras de teologia espiritual, aceitas pela Igreja como segura doutrina para todos os seus fiéis: Subida ao Monte Carmelo, Cântico Espiritual, Chama Viva de Amor, etc. Ele vê a essência da Igreja em sua união vital com Cristo, plenamente integrada com a existência humana concreta. Cristo está sempre "presente e ativo" na Igreja.


(Texto do Missal Cotidiano, 1984 - Edições Paulinas.) 


*

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Nossa Senhora de Guadalupe - 12 de Dezembro



No início de uma bela manhã de sábado, em dezembro de 1531, na cidade do México, um índio chamado Juan Diego, caminhava para suas aulas de catecismo e, logo depois, para a Santa Missa. Ao chegar junto a uma colina chamada de Tepeyac, escutou uma voz doce e suave que o chamava pelo nome.
Ele subiu ao topo da colina e viu uma Senhora de uma beleza incomparável. Seu vestido era brilhante como o sol. Com palavras muito amáveis e ternas lhe disse: "Juanito, meu pequeno filho, eu sou a sempre Virgem Maria, Mãe de Deus, por quem se vive. Desejo muito que me construa aqui um templo, para nele mostrar e expandir todo meu amor, compaixão, auxilio e defesa a todos que habitam sobre a terra e a todos os que me invocarem e se confiarem a mim.. Vá ao Senhor Bispo e lhe diga que desejo um templo neste lugar. Anda e ponha nisso todo o seu esforço". E assim fez o índio, que foi ao bispo e lhe relatou tudo.
Usando de prudência, o bispo pediu um sinal da Virgem ao indígena, que somente na terceira aparição foi concedido, quando Juan Diego estava indo buscar um sacerdote para o tio doente. Num período de frio extremo, a Virgem o instruiu para que colhesse flores no bosque e as levasse ao bispo. Diego obedeceu.
O bispo ficou estupefato quando abriu o pano que o índio lhe estendeu. Não podia entender como em pleno inverno, o índio encontrou tantas flores frescas e perfumadas! E, no manto que o índio usou para embrulhar as flores, miraculosamente estava a figura da Virgem de Guadalupe: pele morena, olhos claros, e vestidas como as mulheres da Palestina! O bispo, emocionado, acreditou na história do índio e seguiu suas instruções, providenciando a construção do templo em honra da Mãe do Senhor.
O manto de Juan Diego, que deveria ter se deteriorado em 20 anos, devido à baixa qualidade do tecido, mantém-se até hoje perfeitamente conservado, apesar de se terem passado mais de 450 anos e até venerado no Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, que se tornou o santuário católico mais popular do  mundo depois do Vaticano.
Nossa Senhora de Guadalupe foi declarada Padroeira de toda a América Latina em 1945, pelo Papa Pio XII. 


( Texto: Associação  Filhos do Pai Eterno, Trindade/GO ) 

*  

sábado, 8 de dezembro de 2012

Imaculada Conceição - 8 de Dezembro

No rosto de Maria contempla-se o reflexo do misterioso rosto do Pai. A infinita ternura de Deus-Amor se revela nos traços maternos da Mãe de Jesus.   (Beato João Paulo II)


     
A Imaculada Conceição é, segundo o dogma católico, a concepção da Virgem Maria sem mancha ("mácula" em latim) do pecado original, O dogma diz que, desde o primeiro instante de sua existência, a Virgem Maria foi preservada por Deus, da falta de graça santificante que aflige a humanidade, porque ela estava cheia de graça divina. Também professa que a Virgem Maria viveu uma vida completamente livre de pecado.
A festa da Imaculada Conceição, comemorada em 8 de dezembro, foi definida como uma festa universal em 1476 pelo Papa Sisto IV.
A Imaculada Conceição foi solenemente definida como dogma pelo Papa Pio IX em sua bula Ineffabilis Deus em 8 de Dezembro de 1854. A igreja Católica considera que o dogma é apoiado pela Bíblia (por exemplo, Maria sendo cumprimentada pelo Anjo Gabriel como "cheia de graça"), bem como pelos escritos dos Padres da Igrejas, como Irineu de Lyon e Ambrósio de Milão. Uma vez que Jesus tornou-se encarnado no ventre da Virgem Maria era necessário que ela estivesse completamente livre de pecado para poder gerar seu Filho.

(Texto da Wikipédia)

*

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Refletindo a vida...



Hoje estou comemorando mais um ano de nascimento. Não me pergunte quantos, porque não direi. Responderei apenas: "Eu nasci no Ano da Civilização. Faça as contas de lá até cá". Responda se for capaz!!! Brincadeira! Quando fiz 15 anos, uma pessoa me disse: "Você está na Flor da Idade". Pela frase fora de uso, imaginamos quanto tempo já se passou. Atualmente, eu diria que estou entrando passo à passo no limiar da "Semente da Idade". O tempo passou e a Flor virou Fruto e o Fruto está se transformando em Semente. Antes de se tornar Semente, o Fruto vai passando pelo processo de apodrecimento da sua polpa   até ficar só a Semente. E daí, se enterrada e adubada irá fazer surgir novo ser vegetal e mais tarde novo fruto... E, isto, está acontecendo não só na natureza como em nossas vidas. Jesus já disse: "Se o grão de trigo não morrer, não produzirá frutos..."



Escolhi este Poema de Dom Helder, porque ele diz muito sobre isto:




Rosa, cujas pétalas etão caindo...
Quando elas se desprendem de ti
não te sentes envelhecida,
a uma enorme distância
do que foste ontem?

Não te vem a tentação
de achar breve demais
tua vinda ao mundo,
teu surgimento
aos olhos dos homens e das mulheres?

Ou vivido
teu instante de beleza plena
preferes acabar
em puro louvor a Deus
desfazendo-te em pétalas?!
           
                 Dom Helder Camara            




Meu aniversário! Recebendo rosas do marido Di
"A vida é construída de amor e carinho, não de espinho".
Feliz Aniversário! Di     05/ 12/ 2012  

sábado, 1 de dezembro de 2012

Charles de Foucauld - 1 de Dezembro




Oração do Abandono

Meu  Pai,
a Vós me abandono.
Fazei de mim o que quiserdes.
O que de mim fizerdes,
eu Vos agradeço.
Estou pronto para tudo,
aceito tudo,
contanto que a vossa vontade
se faça em mim
e em todas as vossas criaturas.
Não quero outra coisa, meu Deus.
Entrego minha alma em vossas mãos.
Eu vo-la dou, meu Deus,
com todo o amor de meu coração,
porque vos amo
e porque é para mim
uma necessidade de amor
dar-me, entregar-me
em vossas mãos sem medida,
com infinita confiança,
porque sois
meu PAI.

      Charles de Foucauld



Charles Eugène de Foucauld


De meio familiar aristocrático, ficou órfão de pai e mãe em 1864. Frequentou a Escola Especial Militar de Saint-Cyr. Herdeiro de uma enorme fortuna, dilapidou-a rapidamente em jogo, indisciplina e excentricidades. Retratou-se e, já oficial do exército francês, foi colocado na Argélia. Deixou a vida militar e tornou-se explorador em Marrocos, chegando a receber uma medalha da Sociedade Francesa de Geografia   em reconhecimento pelo seu trabalho de investigação no Norte da Africa.
Mais tarde uma prolongada reflexão sobre a vida espiritual conduziu-o a uma conversão súbita e levou-o a ingressar na Ordem Trapista. Nesta Ordem estabeleceu-se em França, e depois na Síria. Deixou os Trapistas em 1897 em busca de uma vocação religiosa autônoma e ainda não definida. Foi ordenado Sacerdote em 1901. Regressou à Argélia e levou uma vida isolada do mundo numa zona dos Tuaregues, mais interventiva junto da população. Aprendeu a língua Tuaregue e estudou o léxico e gramática, os cantos e tradições dos povos do Deserto de Saara. Tinha a intenção de criar uma nova ordem religiosa, o que sucedeu apenas depois de sua morte: os Pequenos Irmãos de Jesus. Foi assassinado por assaltantes de passagem em 1 de Dezembro de 1916.
Foi beatificado pelo Papa Bento XVI em 13 de Novembro de 2005.



(Texto da Wikipédia )